Terça-feira, 9 de Junho de 2009

Energias Renováveis poderiam gerar 100% da electricidade da UE em 2050

 A conclusão é de peritos alemães que defendem que, a curto-prazo, se deve deixar de investir nas tradicionais centrais eléctricas alimentadas a carvão e nas centrais nucleares apostando no uso eficiente de fontes renováveis.

 

No entanto, um requisito fundamental para garantir a produção a partir de fonte renováveis é a modernização das redes eléctricas e dos acumuladores para compensar as oscilações na produção de electricidade a partir de fontes instáveis como o vento ou a energia solar, afirmou o Hohmeyer.  O investigador também adverte que “dada a longa vida das centrais eléctricas, as decisões em política da energia de hoje determinarão o panorama dentro de 40 anos” . Deste modo, e uma vez que segundo o SRU é possível produzir toda a energia a partir de fontes renováveis em 2050 é necessário tomar a decisão de adaptar as redes Europeias agora. E o caso Alemão apoia este raciocínio: o governo declarou no fim de 2005 que em 2010 12,5% da electricidade seria produzida a partir de recursos renováveis e hoje a Alemanha já excedeu esse objectivo atingindo os 15,1%.

 

(Fonte: Inter Press Service)

  

Documentos Recomendados

Energy Efficiency - Key pillar for a competitive, secure and environmentally friendly European Energy Policy

Energy Management and the Environment: Challenges and the Future

 

Segundo Olav Hohmeyer, Professor de Economia da Energia na Universidade de Flensburg, na Alemanha, “O que alguns governos Europeus, como é o caso do governo Alemão, estão  a fazer ao autorizar a construção de novos geradores a carvão é errado porque tais centrais travam a expansão e o uso eficiente instalações de geração de energia renovável”.

 

Por outro lado, o Conselho Alemão de Aconselhamento sobre Ambiente (SRU em alemão) afirma que para travar o Aquecimento Global os países industrializados têm de reduzir as suas emissões de gases de efeito estufa em pelo menos 80% até ao ano 2050 e esta redução implica, necessariamente, a desactivação progressiva das centrais que emitem dióxido de carbono, como é o caso das alimentadas a carvão. Deste modo é essencial aumentar o investimento das energias renováveis.

sinto-me: com esperança
tags:
publicado por anokas às 16:14
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 17 de Maio de 2009

Primeira evacuação de uma ilha devido ao aquecimento global

 

Ilhas Carteret, da Papua Nova Guiné
 
Primeira evacuação de uma ilha devido ao aquecimento global 
  
A primeira deslocação de toda a população de uma ilha devido ao aquecimento global (provocado pelo homem) começou nas ilhas Carteret, na Papua Nova Guiné, onde a subida das águas ameaça o local, cujo ponto mais alto está a apenas 170 centímetros acima do nível do mar.

Nas pequenas ilhas do Pacífico, que têm o nome do navegador britânico que as descobriu em 1767 (Philip Carteret), vivem cerca de 2600 pessoas.

As primeiras cinco famílias já se mudaram para Bougainville, a ilha maior perto a cerca de 80 quilómetros das ilhas Carteret, perto da costa da Papua Nova Guiné, segundo o blogger que escreve para o site Ecologist, Dan Box.

A vida nas ilhas Carteret vem a ficar cada vez mais difícil nos últimos anos: as águas do mar vêm e limpam as ilhas dos frutos e vegetais cultivados, destruindo a sua capacidade de subsistência.

Ironicamente, dizia recentemente um artigo do diário britânico "Daily Mail" a propósito da iminente saída de pessoas da ilha, o povo das Ilhas Carteret, entre a água cristalina do Pacífico, vivam de um modo em que produziriam talvez a menor quantidade de emissões de carbono do mundo – mas foram os primeiros a sofrer de forma tão drástica os seus efeitos. Nas ilhas não há carros, não há electricidade, não há televisão, não há telefones. O contacto com o mundo exterior é a vinda de um navio que traz comida enlatada e arroz de Bougainville.

O jornal britânico "The Guardian" sublinha que estas não são “os primeiros refugiados das alterações climáticas”, lembrando que houve já pessoas deslocadas por alterações climáticas desde há milénios, quer naturais, como cheias, quer provocadas pelo homem, como problemas criados por cultivos por exemplo no norte de África. Mas será a primeira deslocação de todo um povo como resultado do actual aquecimento global.

As cinco famílias que se mudaram agora, ou as 2600 pessoas que deverão mudar de casa nos próximos tempos, não são ainda números muito impressionantes. Mas, escreve o "Guardian", este poderá ser o início de uma saída em massa de pessoas de cidades costeiras e regiões a baixa altitude. “O desastre começou, mas até agora ninguém notou”, escrevia o diário.

  

 
                                                                                               Fonte: Jornal Público
tags:
publicado por anokas às 18:27
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 12 de Maio de 2009

Video sobre o Ambiente

Vejam este video

 Comecem a pensar nas vossas acções e nas consequências destas, ajudem a preservar o planeta azul

 

sinto-me:
tags:
publicado por anokas às 17:34
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 24 de Março de 2009

IMPORTÂNCIA E VANTAGENS DA FLORESTA E DAS ÁRVORES

  •  Os ecossistemas, como as florestas, os recifes de coral ou as linhas de água, são responsáveis pela prestação e manutenção da vida na terra. A floresta constitui a base de uma parte importante dos ecossistemas terrestres a nível global.
 
  • Os ciclos de água, do carbono, do azoto são exemplos de serviços ecológicos, cujo funcionamento depende da manutenção da integridade dos espaços naturais. Eles permitem coisas tão importantes quanto termos acesso a água potável, ar limpo e a decomposição da matéria orgânica.
 
  • A floresta natural é responsável pelo aumento da capacidade de infiltração de água no solo em mais 3,5 vezes do que os solos urbanos (bastante pavimentados), reduzindo assim o risco de cheia e promovendo disponibilidade de água nos lençóis freáticos (local de onde vem a água que utilizamos todos os dias…).
    •  
  • 1 hectare de floresta pode absorver cerca de 1 tonelada de CO2 – o equivalente  à emissão provocada por 100 carros num ano.
 
  • 1 hectare de floresta alberga muitas espécies de animais e plantas.
 
  • Uma floresta natural, uma ribeira e a sua galeria ripícola (árvores e arbustos que circundam as margens) podem valorizar uma propriedade de 6 a 35%.
 
  • A sombra de uma árvore pode reduzir a temperatura debaixo da sua copa até 3ºC. À escala urbana, pode implicar a redução dos custos de ventilação até 25%, com resultados directos no combate às alterações climáticas.
 
  • As árvores têm capacidade de abafar o ruído, absorvendo e amenizando a sua intensidade até níveis mais confortáveis ao ouvido humano.
  
·         Os espaços naturais contribuem para a qualidade de vida e a saúde pública. São excelentes para a prática de exercício e factores como o silêncio ou a paisagem podem proporcionar tranquilidade e um escape para o “stress” da vida urbana.  
tags:
publicado por anokas às 19:21
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Energias Renováveis poder...

. Primeira evacuação de uma...

. Video sobre o Ambiente

. IMPORTÂNCIA E VANTAGENS D...

.arquivos

. Novembro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds